Guaranis se organizam para um novo modelo de turismo

Turismo
Guaranis se organizam para um novo modelo de turismo
Secretaria de Turismo e Emater estão participando do processo
A terra indígena Guarani mais que sua beleza natural exuberante guarda a riqueza de um povo, sua cultura, sua história, sua beleza, suas origens. O local atrai os olhares e curiosidade de turistas que querem saber mais sobre como vivem nos dias atuais os indígenas brasileiros. O turismo é uma forma das pessoas terem acesso ao conhecimento e uma nova experiência em uma aldeia indígena e uma fonte de renda para os donos da terra que orgulhosamente podem mostrar suas tradições para os visitantes.
Fomentar um turismo de forma adequada enriquecendo a experiência de turistas e dos indígenas é a proposta de um trabalho que está sendo realizado pela Administração Municipal, por meio da Secretaria Municipal de Mineração, Indústria, Comércio, Turismo e Desporto em parceria com a comunidade indígena Guarani e Emater.
O primeiro passo dado pela Secretaria de Turismo foi a contratação do estagiário, Lisiano Timóteo, indígena Guarani que cursa o Ensino Médio. Com seu conhecimento, ao lado do cacique Luis e da comunidade indígena seu trabalho será essencial na formulação de metas mais assertivas para desenvolver o turismo na Aldeia Mbyá Guarani.
Em reunião, na sexta-feira (26/08), o secretário Felipe Rosa, acompanhado da assessora Poliana Tolotti e da extensionista da Emater, Tânia Treviso estiveram reunidos com o cacique Guarani, Luis Natalício, o estagiário Lisiano quando definiram metas a curto, médio e longo prazo a serem implantadas para o desenvolvimento turístico no local.
Felipe explica que uma das intenções é que se dê visibilidade e valorização não somente ao espaço físico de beleza natural exuberante, mas a cultura e a história do povo Guarani e que isso gere renda à comunidade.
Os primeiros trabalhos serão a construção de protocolos, um para os visitantes – contendo informações de como se procede na visita, itens úteis durante o passeio e vestimenta adequada e, outro para os indígenas onde será descrita toda a parte organizacional, quais atividades serão realizadas e o roteiro para receber os turistas.
Até o fim do ano, uma capacitação deve ser realizada com um grupo da comunidade indígena com a finalidade de ampliar o conhecimento em atender as demandas turísticas. A longo prazo devem ser realizados investimentos em infraestrutura e o outros que possam surgir ao longo do processo.
Imprensa/Administração Municipal
Fotos: Secretaria de Turismo
Anterior Veículo novo para a saúde

Endereço: Avenida Hermogêno Cursino dos Santos, 342

Menino Deus, CEP: 99440-000 Salto do Jacuí – RS

Expediente:

De segunda a sexta-feira

Manhâ: Das 08h às 11h30

Tarde: Das 13h30 às 17h

© 2023 Prefeitura Municipal Salto do Jacuí. Desenvolvido por Projetos & Assessoria - Todos os direitos reservados

Pular para o conteúdo